Notícias (3346)


A preocupação com o descarte correto de agrotóxicos foi assunto da reuniao da Comissão de Meio Ambiente do Comitê da Sub-Bacia Hidrográfica do Alto Jaguaribe, ocorrida nesta quinta-feira (14) em Iguatu.

A discussão foi em torno da dificuldade dos agricultores em utilizar os agrotóxicos e descartar os respectivos vasilhames de forma consciente.  Uma apresentação do Programa de Logística Reversa de Embalagens de Agrotóxicos no Estado do Ceará, com iniciativa da Secretaria Estadual do Meio Ambiente, será apresentado aos membros do Comitê para orientá-los a descartar o melhor o produto. A apresentação lá esta incluída na pauta da próxima reunião ordinária do Comitê do Alto Jaguaribe.

A gerência da Cogerh em Iguatu esteve representada pela coordenadora do Núcleo de Gestão, Hewelânya Uchôa, e a analista em Gestão de Recursos Hídricos, Isabel Cavalcante. Representantes do Comitê também marcaram presença.

 

O Governo do Ceará, por meio da Secretaria dos Recursos Hídricos – SRH, abriu, na última terça-feira (12), consulta pública para elaboração de estudos técnicos destinados ao aproveitamento de áreas do Castanhão para instalação e operação de sistemas de geração de energia fotovoltaica. A consulta tem o objetivo de dar amplo conhecimento e contribuições à minuta do Edital de Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI), documento que vai subsidiar os estudos. A consulta segue aberta pelos próximos 30 dias.

Os interessados em realizar os estudos devem acessar o site da SRH para obter mais informações sobre a autorização. Já os comentários e sugestões, deverão ser dirigidos à Secretaria dos Recursos Hídricos – SRH até a data do término da consulta, por meio do endereço eletrônico: consultapmiplacassolares@srh.ce.gov.br, ou, por protocolo na própria sede da SRH.

O PMI tem como objetivo o aproveitamento da infraestrutura de adução do Castanhão para geração de energia fotovoltaica e, consequentemente, fomentar a cadeia produtiva do setor, promover a sustentabilidade ambiental, bem como possibilitar o consumo de energia mais barato. A Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) e a Companhia dos Recursos Hídricos (Cogerh) são parceiras no projeto.

Para mais informações acesse a página da Secretaria de Recursos Hídricos: http://www.srh.ce.gov.br/index.php/noticias/2449-consulta-publica-para-contribuicoes-sobre-o-edital-de-pmi-para-instalacao-e-operacao-de-sistemas-de-geracao-de-energia-fotovoltaica-nas-areas-do-canal-adutor-castanhao-rmf

O edital do projeto está em anexo. Acesse:

A Bacia Hidrográfica do Coreaú realizou seu 3º Congresso de Renovação do Comitê nesta quarta, 13 de junho, no Auditório do Centro de Convenções de Sobral. O evento representou a culminância de um trabalho intenso de mobilização e sensibilização social na região. Houve uma presença bastante significativa para disputar as 30 vagas desse colegiado para o mandato 2018-2022. A plenária, dividida em grupos, elegeu as seguintes instituições:

  • Poder Público Federal e Estadual:- SRH- Secretaria dos Recursos Hídricos; Semace; Dnocs; ICM-Bio; Ematerce; Funceme

  • Poder Público Municipal: Prefeitura de Granja; Prefeitura de Uruoca; Prefeitura de Jijoca; Prefeitura de Ibiapina; Câmara de Senador Sá; Câmara de Camocim

  • Usuários: Cagece; Sisar; Associação Lagoa dos Bitonhos; Associação Comunitária de Arapá; Associação Cachaça de Alambique; Bomar; Associação Malhada Vermelha; Associação Capitão Félix; Associação de Maracajá

  • Sociedade Civil: Ifce; Cetra; Cooaf – Cooperativa de Agricultores Familiares de Frecheirinha; Fundação CIS; Faec; Sttr de Ibiapina; Sttr de Camocim; Sttr de Cruz; Sttr de Mucambo

Na ocasião foi realizada uma abertura com a presença do Gerente Regional da Cogerh-Sobral, Manuel Bartolomeu Gomes de Almeida, Marcos Monteiro da Ematerce, representando a atual diretoria do CBH-Coreaú, e o representante da SRH, Amisterdan Oliveira. Antecedendo o momento da eleição, foi apresentado o histórico do processo de renovação do CBH, apresentada e votada a proposta de regimento que regulamenta o funcionamento do Congresso.

O Congresso ainda firmou a data de 17 de julho de 2018 para a posse dos novos membros do Comitê de Bacia Hidrográfica do Coreaú, que deverá acontecer no Auditório do Parque de Exposições de Sobral. Para tanto, também foi eleita a Comissão Eleitoral para lançar o edital para a eleição da nova diretoria do CBH-Coreaú (mandato 2018 a 2020) devendo esta ser eleita no mesmo dia da posse dos membros. Formam a Comissão Eleitoral: Ematerce, Prefeitura de Jijoca, Cagece e STR de Camocim.

Foi obtida a participação de 64 instituições representantes dos quatro segmentos que constituem os Comitês de Bacia: sociedade civil organizada, usuários de água, poder público estadual e federal, poder público municipal, totalizando 84 participantes entre titulares e suplentes institucionais e convidados.

Data da Posse dos membros e eleição da Diretoria:

17 de julho de 2018 (terça-feira) às 08h

Auditório do Parque de Exposições, Sobral.

Representantes do Comitê da Bacia do Litoral reuniram-se durante a 13ª Reunião Extraordinária do Comitê da Bacia Hidrográfica do Litoral para definir a operação dos reservatórios da bacia. A reunião aconteceu no município de Miraíma e foi coordenada pelo diretor do Comitê do Litoral, Niepson Viana, com apoio do gerência regional da Cogerh em Pentecoste.  

Após a aprovação dos parâmetros de operação pelo colegiado, as vazões dos açudes ficaram definidas da seguinte forma:

    Mundaú com 12.50hm³, equivalente a 58,69% da capacidade hídrica, terá uma vazão entre 180 a 220 l/s.

    Missi com 60.54hm³, equivalente a 92,71% da capacidade hídrica, terá uma vazão entre 150 a 200 l/s.

    Gameleira com 51.90hm³, equivalente a 98,59% da capacidade hídrica, terá uma vazão de 180 a 220 l/s.

    Quandú com 3.36hm³, equivalente a 99,64% da capacidade hídrica, terá também uma entre 50 a 70 l/s.

    Poço Verde com 11.95hm³, equivalente a 96,12% de capacidade hídrica, terá uma vazão entre 30 a 60 l/s.

    São Pedro da Timbaúba com 15.61hm³, equivalente a 98,99% da capacidade hídrica, terá uma vazão entre 65 a 80 l/s.

    Santo Antonio de Aracatiaçu com 10.37hm³, equivalente a 42,59% da capacidade hídrica, terá uma vazão entre 10 a 25 l/s.

    Santa Maria de Aracatiaçu com 0,95hm³, equivalente a 11,52% da capacidade hídrica, terá uma vazão média de 3 l/s.

    Patos com 7.09hm³, equivalente a 93,96% da capacidade hídrica, terá uma vazão média de 5 l/s.

    Gerardo Atimbone com 1.10hm³, equivalente a 27,52% da capacidade hídrica, terá uma vazão média de 3 l/s.


A gerência regional da COGERH Pentecoste esteve presente pelos núcleos de operação e gestão, além do gerente regional, Arimateia Paiva.

A Comissão Gestora do açude Trapiá II reuniu-se nesta terça-feira (12), em Pedra Branca, para discutir o cenário de operação do reservatório. O açude, que estava seco desde o início do ano, registrou aporte de  2.259.000 m³, valor que corresponde a 12,42% do volume total. Na ocasião, foi apresentada a simulação  de operação do reservatório atendendo a demanda de abastecimento humano da sede do município de Pedra Branca de 40 l/s e a demanda dos usos difusos da Bacia Hidráulica de 5 l/s.

O projeto Malha d'água também foi assunto do encontro, com ênfase nos Sistemas Adutores Banabuiú - Sertão Central e de Pedras Brancas – Sertão Central. Manutenções corretivas também serão executadas no açude Trapiá II, como a reconstrução das canaletas de drenagem nos taludes de jusante, além de manutenção nos equipamentos hidromecânicos.

A reunião contou com a presença de 20 participantes, com representação de instituições e organizações sociais e do Secretário Adjunto do CSBH-Rio Banabuiú, Vicente Honorato. A gerência da Cogerh em Quixeramobim esteve representada pela Coordenadora do Núcleo de Gestão Dayana Magalhães, pelos Analistas Isabel Giovana e Pedro Hugo e o Assistente Administrativo Hugo Costa.

A Lei de segurança de barragem (Lei Federal 12.334/2010) foi tema do seminário ocorrido no auditório da Secretaria de Educação de Alto Santo nesta segunda-feira (11). Representantes da Cogerh de Limoeiro do Norte e da Secretaria de Recursos Hídricos (SRH) estiveram no evento e trataram de questões relativas ao cadastro estadual de barragens.

Alto Santo foi o primeiro município da bacia do Médio Jaguaribe a receber o Seminário. Dentre os objetivos da iniciativa, estão:divulgar a lei de segurança de barragem e a portaria sobre o cadastro estadual de barragens; sensibilizar os proprietários de barragens para o cadastramento no sistema da SRH;formar multiplicadores e parcerias que visem o conhecimento da lei e do cadastro de barragens.

Também estiveram no Seminário representantes da Câmara Municipal de Alto Santo, EMATER, Sindicato dos Trabalhadores Rurais e Secretarias de Infraestrutura/Obras e Agricultura do município.

Pagina 1 de 335