Manutenção e Recuperação

Avalie este item
(0 votos)

A GESIN (Gerência de Segurança e Infraestrutura) vem executando ações para recuperação, manutenção e modernização de obras hídricas, para melhorar suas condições operacionais. Manutenção diz respeito a intervenções preventivas e corretivas que visam garantir a operacionalidade do sistema, caso contrário o estado de conservação se degrada rapidamente.

manutencao 1

Para garantir a operação adequada dos açudes e de forma segura, foi elaborado um programa de recuperação e manutenção dos açudes estaduais, consistindo nas fases de levantamento de dados técnicos, diagnóstico, elaboração e implantação do projeto de recuperação, elaboração de manuais e rotinas operacionais e treinamento de equipe de campo. A COGERH entende que para a gestão eficiente dos recursos hídricos do Estado deve-se dispor de estruturas em perfeito estado de conservação.

manutencao 2


Ações Permanentes Não Estruturais:

Acompanhamento, análise e implantação das Listas de Inspeção Formal (Check-list) no SI-POM das Barragens Estaduais monitoradas;

Acompanhamento e Monitoramento dos Instrumentos de segurança de 16 Barragens (Aracoiaba, Arneiroz II, Barra Velha, Canoas, Faé, Flor do Campo, Gangorra, Gavião, Jaburu I, Olho D’Água, Pesqueiro, Sítios Novos, Sousa, Umari, Missi e Riacho da Serra);

Ciclos de Treinamentos de Segurança de Barragens para técnicos e AGIR’s, realizados a cada dois anos nas sedes das gerencias regionais, com aulas teóricas e prática de campo.

Ações para adequação à Lei Federal Nº 12.334/2010 que estabelece a Política Nacional de Segurança de Barragens.


Ações Estruturais - Histórico:

Ano de 2011:

Recuperação da dos Equipamentos Hidromecânicos do Açude Canoas;

Obras de Recuperação das Barragens: Barra Velha (Independência-CE), Cachoeira (Aurora-CE), Flor do Campo (Novo Oriente-CE), Poço Verde (Itapipoca-CE), Santa Maria (Ererê-CE) e Sucesso (Tamboril-CE) – em execução;

Construção de cercas, mata-burros e escadas em 57 Barragens do Estado do Ceará – em execução.

Ano de 2010:

Obras de recuperação na Barragem Jaburu I (Tianguá–CE), que consistiram;

Reforço da Fundação com injeções de cimento e asfalto no maciço para conter as revências existentes;

Tratamento do canal do sangradouro com injeções de cimento;

Recuperação da estrutura da tomada d’água e do seu entorno;

Levantamento Topográfico do maciço, do canal do sangradouro e da região à jusante;

Levantamento Batimétrico do reservatório, com auxílio da Gerência de Desenvolvimento Operacional – GEDOP, do reservatório;

Produção de Relatório de Estudos Hidrológico com base nos dados obtidos;

Mapeamento das possíveis zonas de inundação causada pela ruptura da barragem;

Anteprojeto de recuperação do canal do sangradouro

Ano de 2009:

Recuperação da Estrutura do Sangradouro da Barragem Itaúna (Chaval - CE);

Construção de passagens molhadas para conter erosões regressivas nos canais de desague dos sangradouros das Barragens Angicos, Flor do Campo e Souza;

Recomposição do coroamento da Barragem Angicos, com pavimentação de pedra tosca;

Recomposição do talude de jusante da Barragem Cipoada, assim como pavimentação com pedra tosca do coroamento;

Recuperação do canal de aproximação do sangradouro da Barragem Jaburu I;

Recuperação de canais: Eixão das Águas Trechos I e II, Canal do Trabalhador - Trecho EB Itaiçaba - Açude Pacajus, Canal do Ererê - Trecho entre o Açude Pacajus e Pacoti;

Recuperação da infraestrutura hídrica da captação do Canal do Trabalhador.

Construção da Passagem Molhada no Sangradouro do Açude Muquém;

Alteamento da Barragem Colina.

Ano de 2008:

Construção da Passagem Molhada no Sangradouro do Açude Muquém - em fase de licitação;

Recebimento do Plano de Operação e Manutenção do Sistema de Água Bruta do Estado do Ceará (POM), bem como de seu sistema de Informações, o SI-POM.

Ano de 2007:

Intervenções de Segurança na Barragem Olho d’Água (Várzea Alegre – CE);

Acompanhamento do Plano de Operação e Manutenção do Sistema de Água Bruta do Estado do Ceará (POM)

Ano de 2006:

Elaboração do “Termo de Referência de Obras de Recuperação e Intervenções de Segurança de 25 Barragens do Estado do Ceará”;

Início das Intervenções de Segurança na Barragem Olho d’Água (Várzea Alegre – CE);

Acompanhamento do Plano de Operação e Manutenção do Sistema de Água Bruta do Estado do Ceará (POM)

Ano de 2005:

Termos de Referência e Projeto Executivo de Intervenções de Segurança na Barragem Olho d’Água (Várzea Alegre – CE);

Obras de Estabilização no Canal de Restituição do Sangradouro do Açude Rosário;

Obras de Construção de uma Estrutura Vertedoura no Sifão 01 do Canal Adutor Sítios Novos – Pecém;

Obras de Recuperação Emergencial de Açudes Públicos Danificados no Estado do Ceará (12 Açudes recuperados);

Acompanhamento do Plano de Operação e Manutenção do Sistema de Água Bruta do Estado do Ceará (POM);

Acompanhamento das Obras de Recuperação da Tomada d’água do Açude Vinícius Berredo (Pedras Brancas);

4º etapa: Recuperação de 11 Açudes Públicos Danificados do Estado do Ceará (São José I, Vieirão, Trapiá I, Angicos, Colina, Sucesso, Parambu, Espírito Santo, Canoas, Potiretama e Gavião).

Até 2004:

Recuperação da Barragem Jaburu I (2004);

Fabricação e instalação de grades, alambrados, escadas e drenos para as tomadas d'água em sete açudes estaduais (Gangorra, Barra Velha, Monsenhor Tabosa, Olho D'água, Ubaldinho, Souza e Cauhipe);

Recuperação e modernização da Adutora do Acarape de 56 km de extensão DN 800 mm em aço carbono – 2º etapa;

3ª etapa: Recuperação dos açudes do Sistema Metropolitano de Fortaleza (Pacajus, Pacoti, Riachão, Gavião e Acarape do Meio);

2ª etapa: Recuperação e modernização dos equipamentos hidromecânicos de 16 açudes estaduais (Arrebita, Quandú, Tucunduba, Jerimum, Martinópole, Carnaubal, Jaburú II, Realejo, São José II, Trapiá II, Canafístula, Cipoada, Potiretama, Parambú, Poço da Pedra e Prazeres) (1999);

1ª etapa: Recuperação de 19 açudes de domínio estadual (Arrebita, Quandú, Realejo, Carnaubal, Jaburu I, Cipoada, Adauto Bezerra, Trapiá, São José I, Canafístula, Potiretama, Tucunduba, Valério, São José II, Jaburu II, Cupim, Sucesso, Tigre e Parambú) a partir de projeto executivo elaborado pela GESIN e acompanhamento por parte da COGERH, SRH e SOHIDRA, no qual foi dada ênfase à recuperação das estruturas do maciço e vertedouro (1997).

Entre as publicações da GESIN relacionadas à Manutenção e Recuperação de Obras Hídricas estão:

Classificação de Barragens por Categoria de Risco e Dano Associado. (XXIX SNGB – Porto de Galinhas, 2013);

Segurança de Barragens: A Lei 12.334/2010 e a experiência no Ceará. (XI SRHNE – João Pessoa, 2012)

Relatório Anual de Segurança de Barragens 2011 (COGERH, 2012);

Relatório Anual de Segurança de Barragens 2010 (COGERH, 2011);

Monitoramento/Recuperação da Fundação da Barragem Jaburu I (XXVIII SNGB – Rio de Janeiro, 2011);

Determinação de Níveis Críticos de Carga Hidráulica em Piezômetros de uma Barragem de Terra Instrumentada (XXVIII SNGB – Rio de Janeiro, 2011);

Relatório Anual de Segurança de Barragens 2009 (COGERH, 2010);

Monitoring Seepage Anomalies in the Jaburu I Dam (Proceedings of the 2nd International Congress on Dam Maintenance and Rehabilitation - Zaragoza, Spain, 2010);

Relatório Anual de Segurança de Barragens 2007/2008 (COGERH, 2008);

Relatório Anual de Segurança de Barragens 2006 (COGERH, 2007);

Estabilização e Melhoria da Segurança de Vertedouros de Barragens do Estado do Ceará (Pacajus e Rosário) (XXVII SNGB, 2007);

Análise do Regime de Fluxo e das Condições de uma Barragem de Terra Sobre Rocha Sedimentar (XVI SBRH –João Pessoa, 2005);

Obras de Recuperação e Intervenção de Segurança Efetuadas na Fundação e Aterro Compactado da Barragem Jaburu I (XXVI SNGB - Goiânia, 2005);

Manutenção de Sangradouro e Risco de Ineficiencia (COGERH, 2001).

Ler 4164 vezes Última modificação em Sexta, 06 Março 2015 18:19