Boletins de Monitoramento de Poços com Datalogger

1. INTRODUÇÃO
 
A Cogerh realiza deste agosto de 2009 o monitoramento com o sistema datalogger na região das bacias sedimentares do Apodi e do Araripe. O objetivo do monitoramento é gerar um banco de dados para avaliar a variação do lençol freático nestes dois grandes sistemas aquíferos.

A maior reserva de água subterrânea do estado do Ceará está localizada na bacia sedimentar do Araripe, porção sul, na divisa com os estados de Pernambuco e Piauí. A reserva possui uma área de aproximadamente 11.000Km². O relevo da região é constituído por dois domínios principais, planalto e depressão, conhecidos como Chapada do Araripe e Vale do Cariri, respectivamente. A região apresenta uma dinâmica econômica baseada, principalmente, nos setores da agricultura e de serviços.A principal alternativa de fonte hídrica é a água subterrânea, responsável pelo suprimento de 551.091 pessoas (IBGE, 2010) sem considerar a população flutuante.


Dada a importância da água subterrânea para a região em questão, compreendeu-se a necessidade de monitorar esse recurso na Bacia do Araripe. Dessa forma, foi elaborado o “Plano de Monitoramento e Gestão dos Aquíferos da Bacia Araripe - Estado do Ceará”, cujo objetivo é conhecer o comportamento dos sistemas Aquífero Médio e Mauriti.

A segunda maior reserva de água subterrânea do estado do Ceará está localizada na Chapada do Apodi, porção leste do estado, na divisa com o Rio Grande do Norte. O tipo de solo torna a área potencialmente importante para atividades agrícolas.

São monitorados, no Araripe, 24 poços que estão localizados em Juazeiro do Norte, Crato, Barbalha, Missão Velha, Abaiara, Milagres, Brejo Santo e Porteiras, e na Chapada do Apodi são 40 poços, distribuídos nos municípios de Alto Santo, Aracati, Icapuí, Limoeiro do Norte, Jaguaruana, Quixeré e Tabuleiro do Norte. Entre estes últimos, 11 foram remanejados. A rede de monitoramento será reestruturada em função da seca dos últimos quatro anos. Dessa forma, haverá um rearranjo espacial para o monitoramento de 20 poços na Chapada do Apodi. Esta ação será executada com a normalização da quadra chuvosa.

 
2. MONITORAMENTO DATALOGGER
 
O sistema de monitoramento é formado por estações em poços tubulares profundos, todos instalados com tubos guias. Os parâmetros medidos são níveis da água, vazão explotada, pluviometria e temperatura do solo. O objetivo do sistema é gerar um banco de dados para avaliar a variação do lençol freático, consequentemente contribuir nas tomadas de decisões.
 
Unidades de Monitoramento
 
As unidades monitoradas são compostas por poços tubulares equipados com instrumentos que executam as tarefas de aquisição e armazenamento de dados nos dispositivos e equipamentos associados, dependendo da configuração de cada sistema, contendo em cada unidade um Controlador Lógico Programável (CLP) para executar essas funções.
 
Cada poço monitorado acumula os dados coletados de forma horária e mantém o histórico mínimo de 30 dias. Os dados são coletados mensalmente com o uso do terminal de programação (notebook) pelos técnicos da Cogerh (Gerência Crato e de Limoeiro do Norte), e enviados para o banco de dados da Companhia, em seguida, os dados brutos são tratados de acordo com a parametrização definida em campo.
 
Software de Armazenamento e Tratamento de Dados
 
O software para armazenamento e tratamento de dados foi desenvolvido para ambiente WEB (Java) e implantado em um servidor de dados da Cogerh, admitindo acesso direto às Gerências Regionais, via intranet. O procedimento permite a transmissão das informações à medida que os dados são coletados. O software aceita, ainda, alteração nos parâmetros operacionais de monitoramento dos poços.
 
A operação é simples, porém possibilita controlar e manipular um grande volume de informações, através do banco de dados corporativo da Cogerh - Oracle. Os relatórios constarão basicamente de informações por poço, tais como: níveis d’água (hora, média do dia, do mês e do ano); volume no período (hora, diário, mensal, anual, média totalizada e total no período); pluviometria (hora, diária, mensal, anual, média totalizada e total no período); temperatura do solo (hora, média do dia, do mês e do ano).
 

Nota 1: Após 2013, o monitoramento com Datalogger dos poços no Apodi foi interrompido, em função, principalmente, da escassez hídrica. Atualmente, a Cogerh realiza medições manuais em alguns poços da região.

Nota 2: Em 2015, não foi possível a elaboração do boletim dos poços com Datalogger no Cariri, pois, em determinado momento do ano em questão, foi preciso realizar manutenção da maioria dos equipamentos.

Boletim de Monitoramento dos Poços com Datalogger no Cariri-CE 2014
Boletim de Monitoramento dos Poços com Datalogger no Apodi-CE 2010
Boletim de Monitoramento dos Poços com Datalogger no Apodi-CE 2011
Boletim de Monitoramento dos Poços com Datalogger no Apodi-CE 2012
Boletim de Monitoramento dos Poços com Datalogger no Apodi-CE 2013
Boletim de Monitoramento dos Poços com Datalogger no Cariri-CE 2011
Boletim de Monitoramento dos Poços com Datalogger no Cariri-CE 2012
Boletim de Monitoramento dos Poços com Datalogger no Cariri-CE 2013
Boletim de Monitoramento Manual dos Poços do Cariri 2008 - 2011
Boletim do Monitoramento dos Poços com Datalogger no Cariri-CE 2009-2010
 
 
Powered by Phoca Download